Relógios Mecânicos
Relógios Mecânicos
Artigo | Dicas

Como manter seu relógio mecânico em perfeito estado

por Flávio Maia

O movimento de um relógio pode ser comparado ao motor de um carro, que necessita de lubrificação, limpeza e ajustes periódicos. Imagine o desgaste provocado entre as diminutas peças de um relógio, se não houvesse a lubrificação adequada dos seus componentes.

Os mecanismos dos relógios são lubrificados como óleos e graxas de pouca viscosidade. A imobilização do movimento, portanto, pode causar o espessamento dos lubrificantes, diminuindo sua eficácia. O atrito torna-se muito maior, inutilizando, em pouco tempo, todo o sistema.

A melhor maneira de manter um relógio em perfeitas condições, conseqüentemente, é seu uso contínuo. Isto é um grande problema quando se tem vários modelos. A solução é a compra de um bom “watchwinder”, que manterá o movimento em funcionamento. Excelentes modelos podem ser adquiridos no site http://www.timedesign.de/ (evidentemente não custam barato e ainda deve ser computado o imposto de importação). Na pior das hipóteses, use o relógio pelo menos uma vez a cada quinze dias.

– Grandes colecionadores têm o péssimo hábito de acondicionarem seus relógios em ambientes fechados e úmidos (cofres, gavetas que nunca são abertas, etc). Nestas condições, a probabilidade de desenvolvimento de fungos nos mostradores dos relógios é enorme! Tenho certeza que todos já viram relógios arruinados por este motivo. A solução é manter seus relógios em locais frescos e secos.

– Nunca confie na resistência à água de um relógio (ao menos que se trate de um modelo específico para mergulho, como o ROLEX Submariner ou o OMEGA Seamaster). Os retentores dos relógios podem ter se desprendido, impossibilitando a resistência à pressão.

– Nunca ajuste o relógio em seu pulso. A tendência, nestas ocasiões, é torcer a coroa do mesmo, causando danos ao movimento.

– Não ajuste a data do relógio entre as 22:00 e 02:00 horas. Alguns modelos com data possuem um sistema que somente se engata nestes horários. Qualquer força imprimida na coroa pode quebrar o movimento.

– Use apenas uma flanela na limpeza do relógio. Qualquer tipo de solvente pode danificar retentores e manchar o metal.

– Conserve as pulseiras de couro com produtos específicos para prevenir seu ressecamento.

– O ajuste das horas, nos relógios que não param de funcionar ao puxar a coroa, deve ser feito com movimentos rápidos e curtos. Nos demais modelos, de forma lenta.

– Ajuste e lubrifique o movimento a cada cinco anos. No caso de uso intenso, a cada três. A resistência à pressão, no caso de uso aquático, deve ser analisada anualmente. Procure por relojoeiros de boa qualidade técnica. Na dúvida, opte pela assistência técnica autorizada. A maioria delas aceita o envio dos relógios via SEDEX segurado.

– Conheça seu relógio. Atrasos e adiantamentos excessivos podem significar algum problema. Um relógio qualificado como “chronometer” pelo C.O.S.C, por exemplo, somente pode atrasar até 4 segundos ao dia ou adiantar 6. Lembre-se, porém, que tal performance é considerada excelente, além de ser averiguada em condições ideais de teste

Créditos
Fotos por IWC.



Comente

Nome
E-Mail
Comentário