Relógios Mecânicos
Relógios Mecânicos
Artigo | Longines

Longines Avigation Chronograph

por Flávio Maia

“Há o céu. Continuamente nos chamando, mas fora de alcance. Aquele cativante infinito azul além das nuvens, infinito…

Onde LONGINES acompanhou os maiores pioneiros da história da aviação, quando eles realizaram seus sonhos mais selvagens.

Seus maiores desejos.

Guiados por um insaciável desejo de fuga, para descobrirem novos horizontes e seguirem novos desafios.

E estarem livres, à frente do seu tempo.”

Este ensaio, existente no certificado de origem que acompanha o relógio, resume a intenção da LONGINES quando do lançamento da linha Avigation. A LONGINES sempre teve grande envolvimento com a aviação. É importante ressaltar que vários pioneiros utilizavam relógios LONGINES, como CHARLES LINDBERGH (o primeiro homem a atravessar o oceano Atlântico, partindo de Nova Iorque e alcançando Paris), AMELIA EARHART (a primeira mulher aviadora a alcançar feitos históricos) e HOWARD HUGHES (dono da Hughes Aircraft, que em 1930 deu a volta ao mundo em 4 dias).

A LONGINES conseguiu captar o espírito desta época através do modelo Avigation. O relógio é praticamente uma réplica dos cronógrafos dos anos 40, com seus numerais em arábico, mostrador branco, caixa plana e vidro em cristal mineral (a safira foi adotada nos modelos a partir do ano de 2002). Segue a tradição dos clássicos relógios de aviação, como o BREITLING Navitimer (à esquerda).

O relógio possui um movimento Longines L651, baseado no ETA 2894-2, com 28mm de diâmetro, 6,25mm de altura e 37 rubis.

Este movimento possui construção modular e cronógrafo com sistema de roda de colunas. O módulo de carga é baseado no aclamado ébauche ETA 2892-A2, com algumas modificações: folheado a ródio, acabamento perolizado nas platinas e rotor e bordas chanfradas.

O módulo do cronógrafo também é fabricado pela ETA, sendo bastante semelhante àqueles desenvolvidos pela Girard Perregaux, com roda de colunas. Seu funcionamento, porém, parece-me mais impreciso do que os manufaturados pela Dépraz, com sistema de came. O acionamento do cronógrafo do Longines Avigation, por exemplo, requer mais força do que no Omega Speedmaster Reduced.

Também fui informado por alguns relojoeiros que o movimento ETA 2894-2 necessita de ferramentas específicas para sua desmontagem, só encontradas na assistência técnica Longines de São Paulo/SP.

O relógio, apesar disso, é bastante preciso e pode ser facilmente ajustado segundo os parâmetros do COSC.

Créditos

Foto do Longines Avigation por Longines; demais por revista Orologi.



Comente

Nome
E-Mail
Comentário