Relógios Mecânicos
Relógios Mecânicos
Artigo | Omega

OMEGA Speedmaster

por Flávio Maia

speedy1O OMEGA Speedmaster alcançou status cult a partir da década de 60, uma vez que foi escolhido pela NASA como equipamento obrigatório dos astronautas envolvidos no programa espacial norte-americano, que culminou por levar o homem à Lua.

O relógio não foi criado para o uso espacial. Na verdade, foi colocado à venda em 1958, como um relógio cronógrafo capaz de medir velocidades através de uma escala existente em sua caixa.

Os astronautas, no começo do programa espacial, podiam usar qualquer relógio, uma vez que permaneciam seguros dentro das cápsulas espaciais.

Como no projeto GEMINI seriam realizadas “caminhadas espaciais”, a situação se alterou. Seria necessário um relógio que suportasse as condições extremas de temperatura e pressão existentes no ambiente externo à nave espacial.

A NASA, assim, determinou os requisitos necessários para o relógio a ser usado pelos astronautas a partir de então: deveria ser capaz de medir pequenos intervalos de tempo, para servir como “back-up” dos relógios existentes no interior da nave e possuir mecanismo de corda ou automático (o primeiro relógio cronógrafo automático, porém, só chegou ao mercado em 1969).

Foram requisitados pela NASA produtos da ELGIN, BENRUS, HAMILTON, MIDO, LUCHIN PICCARD, OMEGA, BULOVA, ROLEX, LONGINES e GRUEN, para realização de uma concorrência.
Várias dessas fábricas, porém, não fabricavam relógios que se adequassem aos requisitos mínimos exigidos, razão pela qual foram selecionados apenas produtos da ROLEX, LONGINES e OMEGA.

buzzaldrin1Rigorosos testes foram realizados, sendo os relógios submetidos a altas temperaturas, vibrações, descompressão e aceleração.O relógio ROLEX teve seus ponteiros amassados e o LONGINES o vidro quebrado. Apesar de sofrer alterações na marcação de tempo, o relógio da OMEGA resistiu aos testes.

O OMEGA Speedmaster foi então escolhido como relógio oficial para os programas GEMINI e APOLLO, recebendo a designação “Professional” em seu mostrador.

Foi utilizado na superfície lunar, cronometrando o tempo em que NEIL ARMSTRONG e “BUZZ” ALDRIN ali permaneceram.

O interesse pelas viagens espaciais, porém, decresceu bastante após admirável feito.

Uma explosão num dos tanques de oxigênio da APOLLO XIII, contudo, trouxe novamente a atenção do mundo para o programa espacial. Os astronautas ficaram sem energia, tendo se transferido para o módulo lunar anexo à cápsula. A reentrada na Terra só poderia ser tentada uma vez e, com a ausência de eletricidade para o funcionamento dos computadores, deveria ser feita manualmente.
O OMEGA Speedmaster serviu para que JIM LOVELL cronometrasse o tempo de funcionamento dos motores da nave, que quase não mais possuíam combustível. Foi possível alinhar corretamente a nave, permitindo uma perfeita reentrada na Terra ( este fato é retratado no filme APOLLO XIII ).

As demais fábricas começaram a pressionar a NASA, pouco antes do último vôo do programa APOLLO, para que um novo teste de escolha de relógios fosse feito. A americana BULOVA, principal rival da OMEGA, pretendia que seu relógio fosse adotado pela NASA, já que posteriores campanhas publicitárias relacionando o produto aos astronautas poderiam alavancar suas vendas.

speedyadA NASA notificou dezessete empresas, dentre as quais OMEGA, BREITLING, BULOVA, ROLEX e SEIKO, para que fornecessem produtos para realização de novos testes. Durante o teste de umidade, o relógio da BULOVA parou três vezes, além de uma vez no teste de aceleração. Foi, portanto, desclassificado, sendo o OMEGA Speedmaster mantido como o equipamento padrão dos astronautas.

Desde o primeiro vôo da COLUMBIA não há mais requerimentos da NASA para relógios adaptados às condições do ambiente espacial, uma vez que os astronautas permanecem a maior parte do tempo no interior da nave.
A OMEGA, porém, lançou recentemente o Speedmaster X-33, “The Mars Watch”, que tem sido usado pela maioria dos astronautas.

O Speedmaster, de qualquer maneira, continua a ser o único relógio qualificado pela NASA como adequado ao ambiente espacial, e único item do aparato dos astronautas acessível ao público.

A linha Speedmaster cresceu muito com o passar dos anos, atendendo às exigências do mercado. Atualmente, além da versão “Professional”, que foi (e ainda é) utilizada pela NASA, existem modelos automáticos, com ou sem data.

Gostaria de agradecer a Alan A. Nelson pelas informações difundidas no site Timezone, fundamentais na elaboração deste texto.



Artigos Relacionados

Comente

Nome
E-Mail
Comentário